14 de abril de 2014

Vergonha Não Serve Pra Nada


Sou uma pessoa completamente on-line. Acesso diariamente blogs dos quatro cantos do planeta e estou sempre a procura de novas descobertas. Sempre gostei de assistir desfiles e observar as criações malucas que aparecem nas passarelas, tentando decifrar o que determinado estilista quis dizer com aquilo. A Moda nada mais é do que um reflexo do "quem somos nós", independente se você é Karl ou um mero mortal como eu. 
Sempre acompanhei blogs e sites gringos pelo simples fato de sempre me surpreender. Tudo bem que o mercado da moda impõe "modismos" que logo transformam-se em epidemia mundial, mas apesar disso, sempre há aquelas pessoas sem medo de ousar. 
Acho lindo acessar um blog e ver combinações nada óbvias e que a primeira impressão é até estranha, mas com um pouco de observação, tudo é harmonioso e importantíssimo no look final. Cito os blogs gringos, por que por aqui, temos o feio costume de julgar julgar julgar e julgar a roupa alheia. Sair de chapéu na rua é praticamente um ato ilegal! Usar paetê de dia então, nem pensar! Essas "regrinhas" impostas por sei lá Deus quem, me incomodam absurdamente. 
Sempre gostei de roupas estranhas e diferentes, e meus amigos que me conhecem sabem disso. E quando eu digo desde sempre, é desde sempre MESMO! Basta olhar a caixa de fotos lá de casa, nas minhas festas de aniversário, nunca estive "comum". Digo, "comum" pra você, porque pra mim aquelas roupas são MINHAS roupas normais.
Não entendo essa coisa de que usar roupa diferente é errado, mas todo mundo sair de casa padronizado é legal. Todo mundo igual, com saia colada e blusa ciganinha na balada é legal, mas ir pra balada de tênis não é, porque você vai estar DIFERENTE
Gente, qual é! Se existem um trilhão de peças diferentes no mundo, qual é o problema de tentar combinações e escolhas não óbvias, se arriscar e descobrir coisas novas?
Falo isso porque a poucos dias, estava conversando com uma amiga (a Cris ♥), que também gosta de roupas diferentes. Falei que tinha comprado um chapéu floppy e uma bomber jacket de oncinha. Ela logo disse: o problema é sair na rua usando isso sem ninguém quebrar o pescoço achando que éis de outro planeta. True Story. Porém confesso que nada me deixa mais entediada do que abrir um site e ver a mesma peça, pela quinta vez seguida no dia.
Claro que é preciso ter bom senso né, não digo pra todo mundo sair vestido igual palhaço na rua, mas poxa, imagina só, se cada pessoa na rua, vestisse pelo menos 1 peça que ela tenha muita vontade de usar mas acha que não tá "na moda"? Iríamos conviver com estilos lindos e únicos, a inspiração seria multiplicada e a criatividade instigada a chegar mais longe.
Vergonha não serve pra nada. Pra que ter vergonha de usar aquele chapéu lindo que super combina com o seu mood de hoje? Vai lá, se joga! Vai ser feliz e deixa que os outros julguem. No fundo, eles queriam é ter a mesma coragem e atitude que você!
Por um mundo mais inspirador e menos padronizado.



Beijos!

                                                                                

6 comentários

  1. siiiiiimmm concordo! kkkkkkkkk que nem eu com minha nova franjinha! e daí se os outros não gostarem? ta na MINHA cara! kkkkkkkkkkkkkkk
    usa teu chapéu MESMO e seja feliz e quem sabe , me empreste ele um dia!
    ;)

    beeeijo! ♥

    ResponderExcluir
  2. belo desabafo!
    Concordo contigo.. como comentasse do negocio da balada, oque mais se ve é a modinha do momento, por isso que ainda não comprei um body aberto nas costas! é todo mundo iguaaaal! kkkk isso que não curto..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né? Chatice isso... UHAHUAHUAHUA

      Beijos! ♥

      Excluir
  3. Amém!!!! Subscrevo cada palavra Nadi!!! De verdade!!
    Beijos,
    Tany et La Mode

    ResponderExcluir